Menu

Que bem que soube o reencontro. Há muito tempo que já não víamos a C. e o P.. Arranjamos desculpas para nós mesmos para a falta de tempo como os horários, o trabalho, a casa ou a família, mas com o convívio ficou o sentimento que querer repetir tudo novamente. Voltamos a relembrar o quão amigos que éramos na Universidade, dos nossos almoços, das gazetas que faziámos para ir jogar bowling ou ir ao cinema, e de tudo o que vivemos e partilhamos com eles.

Fomos jantar lá, à casa deles. Compensamos muita conversa perdida e pusemos muita bilhardice em dia. Mostraram-nos a casa recentemente remodelada e eu só pensava (e imagino que o T. também), que bom que era também ter a nossa casa pronta. Falamos das nossas remodelações, dos projectos de vida actuais e futuros. Rimos, emocionamo-nos e revivemos momentos passados. É incrível, mas foi preciso a C. estar grávida de 4 meses, para voltarmos a nos reunir…

Vimos o álbum de casamento, as fotos da lua-de-mel, os vídeos das ecografias. Num dos vídeos, o T. abraçou-me com mais força e eu aconcheguei-me a ele. Acho que nesse momento, ambos sentimos o mesmo. Queríamos estar num futuro muito próximo, assim, casados, na nossa casa, à espera do nosso filhote.


P.S.: Voçês fazem-nos bem. Adoro-vos!

Comments (0)

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *


− 1 = six