Menu

Sapatos nunca são demais

Nunca fui muito adepta de padrões leopardo e afins, devo confessar. Mas como diz o ditado: primeiro estranha-se e depois entranha-se e parece que comigo foi assim que funcionou. Só não posso dizer é que funcionou para todos os modelos. Há uns em que eu ainda fico a pensar como é que alguém pode gostar e usar. Há gostos para tudo!

E pronto, tenho a dizer que as sabrinas que calço hoje, não podiam ser mais giras, fofinhas e confortáveis.

Comments (0)

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *


five × = 40