Menu

Olá, olá! Após um ano e alguns meses, voltei a escrever no blogue. Sinto que me faltou forças, em certos momentos da minha vida, para continuar com esta minha paixão: a de escrever. Por vezes, somos levados a não acreditar que conseguimos, que não temos forças para lidar com situações de stress do dia-a-dia e parece que tudo se desmorona à nossa frente. Talvez até esteja a ser um tanto ou quanto dramática no meu discurso, mas a verdade é que às vezes há aquele je ne sais pas quoi que parece que nos arrebata e…sentimo-nos vazios, fracos, sem motivação para o quer que seja. Mas, senhores e senhoras, há outros dias em que tudo parece que corre sobre rodas, que não podemos ser mais felizes e que, apesar de todas as vicissitudes, só podemos dar graças a Deus por tudo o que temos e conseguimos na vida. E este recomeçar deve-se à insistência do meu querido T. em não querer que eu abandonasse esta paixão. Obrigada meu amor.

Tenho ao meu lado as pessoas que mais importam, o T, a minha família e um fofo de um cão, que nos trouxe ainda mais alegria à nossa vida. Chama-se Cooper, tem um ano e seis meses e é um maluco. Fez as típicas asneiras de cão bebé e mais algumas, mas que serão contadas num próximo post. Digamos que é nosso treino até termos o nosso júnior. Mudamos muita coisa nestes últimos meses, nomeadamente o nosso estilo de vida. Uma das resoluções de Novo Ano era a de começarmos a nos alimentar de forma mais saudável e, ao mesmo tempo, começar a fazer exercício regularmente. Coisa que até então, era brincadeira. Inscrevemo-nos num ginásio, começamos a ter aulas com um Personal Trainer e a nossa alimentação adequou-se à nossa nova forma de estar. No primeiro mês, o T. fartou-se de resmungar comigo porque já estava farto de comer sopa, sem batata ou outros hidratos de carbono, ao jantar. A verdade é que foi o início da sua grande perda de peso. A minha perda de peso não foi tanta, porque segundo o que me disseram, eu não tinha muito para perder, mas sim a tonificar. Ainda assim, não podemos estar mais satisfeitos com os resultados de 8 meses e meio de treinos. Claro que ainda temos coisas a melhorar, mas aquilo que já alcançamos foi para lá de espectacular. E a verdade é que não pensamos, ou pelo menos eu não pensei, que iria aguentar este tempo todo com a rotina de treinos e alimentação saudável e não desistir. Mas podem perguntar: “então, nunca mais fizeram nenhuma asneira?”. Claro que sim, fazemos uma asneirinha por semana, não contando com as férias, em que não houve contenções nesse departamento. Talvez por isso, é que me custou tanto a semana a seguir. Mas porque eu não quero desbobinar tudo de uma vez e porque não quero que este post fique por ler ou acabem a meio, deixo-vos por hoje. com a esperança que continuem  a gostar de ler este blogue. Kiss Kiss.

lovedog

Comments (0)

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *


three × 7 =